Publicado por: z. Jan Righi | outubro 19, 2011

Sobre metrô e sua (in)eficiência

Faz oito meses que minha rotina mudou muito. Casa>lotação>metrô>faculdade<metrô<lotação<Casa. Quando entrei na USP virou Casa > lotação > Ônibus > USP > Ônibus > Ônibus > Faculdade > Metrô > Casa. Saí da USP e vieram as férias. Casa>casa>casa… Aí eu arranjei um emprego até dezembro. Casa > Lotação > Metrô > Ônibus > Trabalho > Ônibus > Ônibus > Faculdade > Metrô > Lotação  > Casa.

Vocês perguntam “Janzinha, vc é maior, tem dezoito aninhos, um blog tosco abandonado e outros dois com amigos e vc não tem uma carteira de motorista/carro pra se locomover? “

E eu digo não. Todos os dias vou ensardinhada na lotação, no metrô e no ônibus pra empresa é sossegado. Mas eu sobrevivo. Eu descobri uma coisa em São Paulo chamada (voz de condutor de metrô ) “ Estação Sé acesso a Linha 3 Vermelha. Desembarque pelo lado esquerdo do trem. “  Que depois do Desembarque e depois das pessoas subirem escadas pro sentido Palmeiras – Barra Funda fica assim :

Essa é a Sé. Eu desembarco na estação seguinte Anhangabau. Sou pisoteada durante dois maravilhosos minutos após ter esperado pelo menos uns dez pra entrar no trem.  Ai eu decidi mudar de caminho, né? Pensei: “Poxa, eu só me fodo nesse metrô, lotado, cheio de gente da zona Leste.Vou pegar o metrozão que vai pra Paulista, pessoal de terno e gravata.” Ai eu me deparei com isso:

O Paulistano ficou aguardando anos uma tal de Linha 4 Amarelha do Metrô. Que é “mágica” não tem condutor, anda sozinho, é SUPER embaixo da terra, você tem que subir MUITAS escadas pra fazer integração, são várias pessoas ainda perdidas, Universitários, empresários e professores perdidos, já que a linha chega bem proxima da USP, onde estudava.

É incrível como em São Paulo o transporte Publico não funciona. Tem várias linhas do metrô ( cinco) e umas tantas outras da CPTM. Só em uma estação, a Luz, cruzam duas linhas do metrô a 1 e a 4, e da CPTM o expresso leste/linha coral 11, a linha safira 12, a linha rubi 7 e a linha 10 Durquesa. SEIS LINHAS de lugares extremamente diferentes que se encontram em um ponto pra ou seguir na linha quatro pra chegar à Paulista,  ou seguir na linha um até a Sé e da Sé pra vermelha ( geralmente anhangabau). Resumindo pra você que reclama do transito da sua cidade com mar ou sem mar ( le-se meus amigos do rio e de minas). Há coisas piores que ficar juntinho com outros carros no seu carro. Mas nós, pobres usuários desse sistema que não funciona, não poluimos o ambiente ao menos, só não temos mais estrutura pra abrigar tanta gente, mas temos um twitter @metrosp_oficial que avisa quando tem problema operacional ao menos, como se tivesse uma rota de fuga –rs. Uma coisa, por mais lotado que o metro esteja nunca toque o lado de fora do vidro, sabe? Pela aquela abertura sua mão vai ficar preta.

Anúncios
Publicado por: z. Jan Righi | março 25, 2011

USP, matemática, pedagogia, Shimithy.

Pessoas lindas, luzes, raios, estrelas e luares, manhãs de sol.

Estou aqui novamente em mais um oferecimento. Brincadeira Galera!.

Tenho várias coisas pra contar mas a principal delas é que dia 19/02 eu descobri que fui convocada na segunda chamada para o curso de Licenciatura em Matemática na Universidade de São Paulo e desde o dia 21/02 estou vindo aqui quase todos os dias. Infelizmente tive que abandonar meu emprego e meus aluninhos, mas eu sei que foi pra um bem maior. Vocês sabem o quanto eu reclamei que estava estudando e de quanto não estava estudando, então, fui recompensada pelo meu trabalho e agora estou nesse mundo maravilhoso que é a Universidade com todas as pessoas diferentes, divertidas,chatas, legais, com centros academicos, atlética e tudo mais!.

Eu também faço pedagogia nas Faculdades Oswaldo Cruz o que também é maravilhoso. Entrei lá dia 01/02 antes da USP, mas não posso desmerecer lá. Todos os dias (ou quase ) eu vou lá com o maior animo e felicidade. Conheci professores maravilhosos e com as matérias humanas como filosofia, sociologia e Currículo estou adquirindo uma nova visão de mundo, muito diferente.Fora que eu conheci meninas maravilhosas e o Leandro ( não posso esquecer do único garoto da nossa sala). A percepção de várias coisas vem aparecendo na minha vida coisas sérias, mas que vão me ajudar a me conhecer melhor.

Eu sinto muita falta de casa com tudo isso, chego aqui na Universidade as oito, saio seis e meia quando vou de carona e as cinco e meia quando vou de onibus, e só chego em casa depois das vinte e tres e quarenta.Sinto falta da comida da minha mãe, agora eu só bandejo e como besteiras na rua. Arroz Integral é o que há!  Tenho uma notícia triste pra todos, meu gatinho Xaninho morreu, infelizmente. Ficamos todos muito tristes na minha casa, mas agora abrigamos um novo gatinho o Lion que é um pestinha. Eu sinto falta também de ficar em casa sem fazer nada, vendo séries e nem respirando de tanta preguiça, porque agora minha vida é uma correria.

Mas tem algo que me alegra todos os dias, de segunda a segunda, que é o meu Shimithy lindo *_*. Estou com o Rocky há 5 meses já e temos aliança e tudo! hweauioheiauh Quem diria, né?
O ruim é que eu só o vejo de final de semana, mas telefone e msn tão ai pra isso. Eu sinto muita falta dele, o dia todo, toda hora. Fico ligando enchendo o saco, mas é porque eu amo muito ele! Sinto falta de ficar conversando com meus amigos da escola também, mas é que é muito difícil mesmo conciliar duas faculdades e um namoro e trabalhos e vida, entretanto eu aprendi que vinculos podem ser rompidos ou transformados depende da vontade das partes e do momento de cada um.

Então é isso.
Provavelmente uma vez por semana vou postar meus diários de formação aqui no Blog para manter esse hábito.
Beijos.

 

Publicado por: z. Jan Righi | novembro 16, 2010

A estrada vai além do que se vê

Hoje, pouco antes da hora de eu entrar no colégio, eu recebi uma noticia que eu nunca esperei ouvir. Um grande amigo meu da época do fundamental, João Henrique Mendonça, faleceu em um acidente de avião em Bragança. Não o vi muitas vezes depois que completei a oitava série, mas sempre lembrei dele com muito carinho e admiração, sentavamos sempre perto, conversavamos muito. Lembro-me de um aniversário surpresa que ele ficou de me enganar pra todo mundo arrumar tudo e eu chorei horrores pensando que todos tinham esquecido, e só ele lembrado. Lembro que eu fiz um bolo de aniversário pra ele, que eu sequei suas lagrimas quando ele perdeu um jogo das olimpiadas colegiais.

Ele era muito palhaço, muito alegre, muito feliz e completo. Adorava zoar todo mundo, mas não era na maldade. Eximio jogador de futebol nas quatro linhas e nos controles, e sempre sorrindo.

E essa é a lembrança que eu quero ter dele, ele sorrindo, com o mesmo jeito inocente de quando eu entrei na terceira série e o conheci e o mesmo sorriso de surpresa ao me ver antes do alistamento esse ano.

Só posso agradecer por ter tido esse anjo na minha vida e sentir pela sua ida.

Vai jogar bonito lá em cima.

jh

Publicado por: z. Jan Righi | outubro 23, 2010

Time of my life.

20/10/2010

O que eu sinto pelos três é amor.

O que eu sempre senti por eles, pelas músicas, pelos instrumentos, pela harmonia, pelo companheirismo, pelo exemplo, sempre foi e sempre será amor.

Amor que eu sei que as outras 19999 pessoas que estavam lá pra ver aquele show sentiram a cada letra cantada, cada acorde, cada êo, cada hey, cada palma, cada pulo, cada sorriso, cada coração e cada beijo. Ele coordenou o melhor momento da minha vida junto com os seus dois melhores amigos, juntos por 20 anos, juntos comigo por quase dez, obrigada Billie Joe Armstrong, Michael Ryan Pritchard e Frank Edwin Wright III. Também agradeço a Jason White, Jason Freese e Jeff Matika por ajudarem meus três amores a fazer o melhor show do mundo.

So make the best of this test and don’t ask why.
Mais uma vez, OBRIGADA, GREEN DAY.

Set List

-“Song of the century”
– “21st century breakdown”
– “Know your enemy”
– “East Jesus nowhere”
– “Holiday”
– “Nice guys finish last”
– “Give me novacaine”
– “Letterbomb”
– “Are we the waiting”
– “St. Jimmy”
– “Boulevard of broken dreams”
– “Burnout”
– “Geek stink breath”
– “F.O.D.”
– “J.A.R.”
– “Stuck with me”
– “Dominated love slave”
– “Paper lanterns”
– “2000 light years ago”
– “Hitching a ride”
– “When I come around”
– “Iron man / Rock’n roll/ Sweet child o’mine/ Highway to hell”
– “Brain stew”
– “Jaded”
– “Longview”
– “Basket case”
– “She”
– “King for a day”
– “Shout / Satisfaction / Hey Jude”
– “21 guns”
– “Minority”
– “American idiot”
– “Jesus of suburbia”
– “Whatsername”
– “Wake me up when September ends”
– “Good riddance (time of your life)”

It was something unpredictable, but in the end it was right, I’m sure I had the time of my life.

 

 

PS: 100º POST DO SOMETHING UHUL *-* HEIUAOHEUIHEAIUH

Publicado por: z. Jan Righi | outubro 7, 2010

13 dias.

Na cidade em que eu nasci.

A fire burns today of blasphemy and genocide (8)

 

 

Sometimes I give my self the creeps.
Because “I love you” is not enough.

Scream at me until my ears bleed (8)

Publicado por: z. Jan Righi | outubro 5, 2010

Cotidiano.

Toda noite ela diz
Pr’eu não me afastar
Meia-noite ela jura eterno amor
E me aperta pr’eu quase sufocar
E me morde com a boca de pavor…

Necessidade de proximidade, talvez seja o mal da grande maioria das apaixonadas carentes, nunca querendo que seus amores as deixem, desejando que eles nunca saiam pela porta ou as beijem pela ultima vez em uma porta alheia.

Já dizia Summer, a mais sábia das mulheres ficticias, relacionamentos são bagunçados e os sentimentos dos outros são feridos. Parece que 90% dos relacionamentos que eu achava solidos estão desmoronando. Comodismo, medo, liberdade ou prisão. Relacionamentos de tres, seis, sete e um ano e sete meses parecem se esvair como uma torneira com defeito. Tem uma frequencia continua e ai vão caindo as ultimas gotas, minguando, minguando e minguando, cada vez que você fecha essa torneira.

Acho que todos nós precisamos de um tempo sozinhos e apenas nos envolver em relacionamentos se você realmente estiver pronto pra isso, com seus estudos, cabeça, profissão e corpo no lugar. Corpo são, mente sã. Essa frase define como alcançar quase tudo que você quiser. Não existem mentes sãs a minha volta, nem corpos sãos. Meu corpo e minha mente estão longe de estarem sadios.

Confusão pré vestibular, emprego, atrasos, quedas, problemas internos estão colaborando pra minha mente ficar menos sã, me deixando estressada, nervosa, cheia de energias que eu mesma atraio. Falta de exercicios, má alimentação, na verdade, péssima alimentação me deixam inchada, desregulada, com sono, com falsa fome.

A organização do ser humano, por mais bagunçado que ele seja, é necessária. Excessos, não só alcool ou qualquer outro vicio, mas o excesso de café, de refrigerantes, de lanches, de besteiras, de restos dos outros, esse tipo de coisa atrapalham o funcionamento pleno de nossa máquina e nem sempre o dano é a longo prazo, é possivel senti-lo a cada dia.

Ter um emprego estável e bom, um salario razoavel, alguns amigos para confessar os possiveis problemas e aliviar as tensões e quem sabe um amor pra segurar a mão, dormir abraçado, fazer cafuné, ver as luzes da cidade em um lugar dos dois. A união dessas coisas fazem alguém feliz. E a felicidade parece ser dificil de se encontrar, mais do que qualquer ciosa, mesmo sabendo onde ela está.

Summer: [Tom is listening to headphones in an elevator with Summer. She notices the music] I love the Smiths.
Tom: Sorry?
Summer: I said I love the Smiths.
Summer: [they stare at each other for a moment] You… You have good taste in music.
Tom: [repeating after her] You… like the Smiths?
Summer: [singing] To die by your side, such a heavenly way to die.
[speaking]
Summer: I love’ em.
Tom: [elevator stops, Summer leaves while Tom remains dumbfounded] Holy shit.

As chances de você se apaixonar por alguém que está apaixonado por você não parecem ser muito grandes, mas são. Essas coisas acontecem em todo momento, mas sempre acontece uma coisa com os relacionamentos: a vida. A vontade de conhecer o resto antes de se apegar a um só, o desejo de sair por ai fazendo estupidez e não ter que dar satisfações a alguem quado chegar em casa, mas uma hora todos sossegamos. E quando você está sosssegado e o outro está a mil por hora? O que fazer? Ninguém me explicou na escola, ninguém vai me responder, nem responder a ninguém, ninguém sabe, ninguém saberá.

Precisamos sempre errar, de erros novos, perder é mais do que hesitar e ter dúvidas.Uma hora ou outra, as pessoas entram em sintonia e quando ele quiser sossegar, eu vou querer e você também. Se as palavras sobre sentimentos são verdadeiras ou não, só quando a sintonia acontecer que iremos saber.

And no one knows.

Publicado por: z. Jan Righi | outubro 5, 2010

Last one july 22, 2010

You are 3 months old.
You are 11 weeks old.
You are 74 days old.

Essa é a idade do meu ultimo post, sobre o Felipe Neto, como vocês percebem olhando o post anterior.

Nesses três meses minha vida se tornou uma completa maravilha, eu acho. Voltei com um amor antigo, me juntei, namoramos. Aliás, faz 77 dias que nos reunimos, um dia antes do dia do amigo e de eu ser contratada. Trabalho cuidando de crianças e eu realmente amo isso e estou feliz com isso, até cheguei a conclusão de que eu quero de verdade ser professora, mas não de crianças e sim de adolescentes e pré adolescentes e quem sabe de adultos, lecionando matemática. Me inscrevi na Fuvest 2011, primeira opção matemática diurno, segunda noturno, terceira física.E é o que eu quero e disso agora eu sei.

Pra quem não sabe eu tenho alopecia areata, desde meus 10 ou 11 anos, já fiquei sem cabelo, já cairam algumas partes e voltaram. Não  tem uma cura especifica e pode ir e voltar, vir e nunca mais ir. E agora voltou e de novo vou enfrentar médicas, novos tratamentos e tudo o que eu enfrentei nesses 7 anos. É algo que eu sei que sempre vou ter que enfrentar como barreira, mesmo não sendo algo tão dificil de se suportar. Descobri que voltou agora em setembro, mas eu não sei se tenho medo disso.

Em agosto fez três anos que meu pai faleceu e eu não fiquei nada bem com isso, mesmo tendo pessoas maravilhosas do lado este é o tipo de coisa que não dá pra superar. Em algumas semanas irei pro melhor show da minha vida e eu simplesmente nem consigo falar sobre isso porque sobe um arrepio na espinha, uma coisa que eu não sei, uma felicidade inevitável que parece que me livra de todas as outras infelicidades que eu tenho tido.

Ganhei amigos maravilhosos também, ganhei um namorado que me diz a verdade na minha cara acima de tudo e até levei ele pra conhecer minha familia, foi um custo pra ele ir, mas ele foi. Ri, chorei, corri, tomei chuva, fiquei gripada, tive colicas horríveis, precisei de carinho, amor, compreensão, parece até que eu virei criança de novo. Precisando de uma mão pra atravessar a rua e de alguém pra levar e buscar.Não que eu goste disso, mas é assim que as coisas estão sendo. E o que eu faço quando não gosto de uma coisa? Eu a mudo. Meu cabelo agora está com as pontas azuis, estou tentando me cuidar na medida que meu tempo deixa, emagreci um tanto, falta mais, mas vou conseguir. Eu comi, dormi, fiquei doente, sonhei, acordei. Como todo mundo no planeta e as coisas parecem diferentes a cada momento. Vejo relacionamentos ao meu redor ficarem mais sérios, outros se destruirem, outros enfrentarem o comodismo. Tudo muda, todo mundo mente, a vida é inesperada.

Acho que hoje é segunda feira, eu gosto do número 27, faltam 82 dias pro Natal. Acho que vou postar em breve, ou não. Os poucos que vem isso sabem como eu sou.

Beijin da janzinha do coração de vcs. N

Publicado por: z. Jan Righi | julho 22, 2010

Gostos, Desgostos e Felipe Neto

Hoje, ao me deparar com o meu novo computador, resolvi entrar no twitter e vi um absurdo nos TT’s Worldwide: Felipe Neto sendo criticado loucamente por conta de um vídeo que fez sobre a Fiukagem geral, e já vi outras criticas quando ele falou sobre Crepusculo, Justin Bieber, Modinhas e etc.

Gosto não se discute, mas talvez desgosto se discuta. Mas apesar de parecer, o Felipe Neto fala sobre como as pessoas se comportam em diversas situações, o fanatismo exacerbado, a falta de amadurecimento, a incapacidade de decidir as coisas por si só, os males dos estereótipos e tantos outros pontos que afetam a sociedade e contribuem pra ela se tornar cada vez mais medíocre. Ele critica isso com um certo senso de humor, até porque isso ajuda as pessoas a entenderem melhor se tiverem a mínima capacidade de interpretar o que ele quer dizer por trás de tudo aquilo.

Diferente do PC que usa o vlog pra falar do cotidiano dele, às vezes também fazendo uma certa crítica a sociedade, mas de um modo despretensioso, sem querer atingir de fato as pessoas com as suas ideias e ideais, são dele e ponto, se você concorda bem, se não concorda dane-se. No caso do Felipe Neto ele quer que você entenda aquilo, ele te prende, não dá pra ver um video dele fazendo qualquer outra coisa, é quase que impossível, se você tiver a capacidade de enxergar no fundo o que ele quer dizer, compartilhando da opinião dele ou não, você é um ser humano dotado de no mínimo consciência e discernimento entre ofensas e críticas a sociedade.

Não é porque um assunto é tratado com um pouco de humor que ele perde a importância, a consistência e a veracidade. As metáforas do cotidiano usadas pelo Felipe são incrivelmente interessantes e bem formuladas, mesmo sabendo que ele não tem um roteiro fixo, entretanto ele se mostra surpreendentemente melhor a cada video, mais solto, utilizando melhor o espaço  e focando no assunto e na “moral da história” que ele quer passar. Dando um ar de simplicidade a tudo e mostrando, por exemplo, que você não tem que fingir que ama alguém pra conseguir um favor, isso é ser interesseiro, fiukar é ser interesseiro.

O importante é que devemos cada um de nós julgar e analisar o que gostamos e o que não gostamos pelo o que é, não porque ele possa ter falado de uma maneira critica a um assunto que tenhamos afinidade, devemos criticar ou elogiar o Felipe Neto pelo trabalho que ele faz, se é bom ou não. Eu, obviamente, gosto do trabalho dele, admiro e tudo mais, assim como gosto dos videos do PC, sobre o cotidiano dele e a Lola *-*, mas o que eu quero que vocês entendam é que é preciso SABER filtrar as coisas boas e ruins de cada conteudo que você observar.

Obrigada

Publicado por: z. Jan Righi | julho 22, 2010

Quando é a hora certa?

Aquela esperança por um telefonema, mãos juntas, olhar conectado, sincronia perfeita.A inteligência, a beleza, o carater, os gestos. Todos nós procuramos um pouco de cada coisa nas pessoas que achamos pelo menos atraentes e, na maioria das vezes, descartamos a possibilidade de qualquer romance ou coisa maior. Afinal, se tentássemos tudo com todos que achamos atraentes, ou no mínimo, legais ou bonitos, o mundo estaria cheio de tentativas frustradas de amor.
Achar um pouco de nós no outro talvez seja algo que é fundamental. Procurar a mínima semelhança, gosto musical, os mesmos filmes, desenhos, animes, heróis, vilões. Mesmo jeito de sentar, de observar, de rir. Os mesmos amigos, o carinho pelas mesmas pessoas.
Demora muito tempo pra encontrarmos o parceiro ideal, talvez nunca o encontremos, mas ter a sensação que enfim encontramos, aquela do começo, onde não vemos defeitos ou erros, que tudo é perfeição e felicidade.
O problema é que a maioria das paixões tende a minguar assim que surgem os primeiros sinais de defeitos, um mal jeito, um sorriso não dado, uma estupidez desmedida, uma felicidade que se torna cada vez mais reduzida, aos poucos, aos poucos.
Saber lidar com isso, contornar as adversidades, aprender a dar a volta pelos por menores faz com que o relacionamento perdure e desabroche pra um amor que pode crescer mais, mais e mais. Poucos sabem isso, entretanto a linha ténue entre a paixão e o amor pode ser quebrada facilmente o invés de atravessada com segurança.

Publicado por: z. Jan Righi | julho 10, 2010

10k

Pessoas, pessoas, leitores, leitoras, senhores, senhoras, rapazes, moças, meninos e meninas. Estou aqui para informar que Janzinha do coração LINDO de vocês atingiu DEZ MIL VISITAS nesse pequeno blog com postagens mais irregulares que relevo de Guarulhos. Sério, eu não sei o que falar, mas estou realmente muito feliz.

Só um pouco triste dos fans de lady gaga terem abandonado meu blog, estavam rendendo tantas views. Acho que vou falar de algo mais legal, mais descolado. Vou inventar que tenho fotos da Sandy nua, acho que funciona heaiuoheaiuheoaiu.

Melhor, vou inventar que tenho fotos do Felipe Neto pelado, as gurias vão tremer, quem sabe do PC Siqueira, ai sim hein? Vou falar que estou dando ingressos do SWU de graça.

Ahh e por falar nisso por favor, cliquem em Tô Nessa, quando acessarem esse link. Ai meu irmão ganhará ingressos para o SWU. Por favor, cliquem vai vai vai. Se dez mil pessoas clicarem, ficarei feliz.

Sério, muito obrigada gente, de coração.

SE CANTA COM FORÇA, COM FORÇA A VIDA MANTÉM ESSA CHAMA QUE HÁ EM VOCÊ NO PEITO CONTIDA. (8)

felizes são aqueles que não vem fronteiras para se expressar.

Older Posts »

Categorias